Gengivite

As Gengivites são inflamações que ocorrem na gengiva e são facilmente tratáveis. São muito frequentes e muitas vezes passam despercebidas porque não provocam dores.

Toda a população está em risco de desenvolver Gengivite, caso, ao lavar os dentes, não consiga remover a placa bacteriana do sulco existente entre a gengiva e o dente. Por desconhecermos a existência do sulco gengival, facilmente deixamos acumular aí placa bacteriana: a gengivite surgirá por esse motivo. A gengiva inflama para se defender desta infecção, ficando avermelhada e sangrando com facilidade. Esta hemorragia pode ser detectada pelo doente ao escovar as gengivas ou pelo dentista.

    Fatores que podem agravar as gengivites:

    • Gravidez, puberdade e anticoncepcionais
    • Certos medicamentos
    • Próteses ou restaurações mal desenhadas que dificultam a higiene oral

Periodontites

A Periodontite é a inflamação e infecção dos ligamentos e ossos que dão suporte aos dentes.Todos os tecidos periodontais são afectados e há destruição irreversível do osso e do ligamento que suporta os dentes.

Com o tratamento o processo destrutivo é detido.

Se não se efectuar o tratamento os dentes acabam por abanar até cair. Em geral, as periodontites não provocam dores, mesmo em casos avançados.

As Periodontites (antigamente conhecidas por “piorreia”) são a principal causa de perda de dentes nos adultos.

saude periodontal
Saúde Periodontal
gengivite
Gengivite
periodontite
Periodontite

Como apenas a gengiva está afectada, nas radiografias o osso vê-se intacto.

Qual a causa das doenças periodontais?

As doenças periodontais são causadas por bactérias da placa bacteriana, que é a massa esbranquiçada que se vai acumulando sobre os dentes ao longo do dia, que quando calcifica chama-se tártaro, sobre o qual se acumula cada vez mais placa bacteriana.

Só algumas das bactérias da placa bacteriana é que provocam as doenças periodontais: As que se acumulam no sulco que existe entre a gengiva e o dente.

Tratamento

Como se tratam as Gengivites?

Seguindo as regras de higiene oral que acabámos de expor. Para além disso, o seu dentista/ higienista oral terá de remover todo o tártaro que tenha acumulado e eventualmente poderá aconselhar uma pasta dentífrica e liquido para bochechar adequados ao seu caso.

Como se tratam as Periodontites?

Para compreender o tratamento das periodontites há que lembrar que estas infecções se desenvolvem em pessoas com “susceptibilidade” para a doença.

Assim, o objectivo do tratamento é eliminar a infecção e evitar que haja reinfecção, já que não é possível corrigir a tendência.

A remoção de infecção tem que fazer-se desde a superfície da gengiva até ao ponto mais profundo das bolsas periodontais, onde a doença está a progredir.

Tratamento Conservador:

O tratamento conservador consiste na destartarização e no alisamento radicular. Se as bolsas são pouco profundas, o tratamento é apenas uma destartarização profunda, que consiste na remoção da placa e do tártaro da superfície da coroa e dos dentes afectados, e alisamento radicular. Após destartarizada a raiz é tornada lisa, removendo-se também o cemento infectado.

zonas

Resultado do tratamento

Se, com a destartarização e Alisamento Radicular for possível chegar ao fundo das bolsas, a Gengiva voltará a aderir ao dente.

20110504_10_cirurgia

Cirurgia Periodontal

Quando a Periodontite está muito avançada, as bolsas podem ser muito profundas e sinuosas, o que leva a que seja impossível limpar toda a infecção sem levantar a gengiva e ver a área.

Nessas situações o médico tem que realizar uma pequena cirurgia para expor as raízes de forma a proceder a uma limpeza adequada das mesmas.

A cirurgia periodontal, para alem de ser a única forma de remover a infecção das bolsas profundas, permite também uma remodelação dos tecidos periodontais de forma a facilitar, posteriormente a limpeza por parte do doente.

Para alem disso, em certos casos, utilizam-se técnicas com o objectivo de regenerar o osso de suporte e ligamento que antes tinham sido destruídos pela Periodontite.

Fase de manutenção do tratamento periodontal

Inicia-se quando o tratamento está completo e se obtém saúde periodontal. Prolonga-se por toda a vida ao individuo susceptível à periodontite.

Responsabilidade do doente: cumprir com as técnicas de higiene oral e com o calendário de visitas ao profissional.

Responsabilidade do profissional: monitorizar a saúde periodontal e detectar eventuais reaparecimentos da doença. Em certos casos de reaparecimento das bolsas a prescrição de Periostat pode apresentar resultados benéficos quando associada ao tratamento mecânico antes descrito.

Perguntas Frequentes

O que são as doenças das gengivas?

Cerca de 3 em cada 4 pessoas sofrem de alguma forma de “doença das gengivas”.
A designação correcta é “Doenças Periodontais”, ou seja, do periodonto, que são os tecidos que envolvem e suportam os dentes e incluem: gengivas, osso e ligamento periodontal.

Quem é afectado pelas doenças periodontais?

Nem todos os indivíduos com má higiene oral e gengivite desenvolvem periodontite.

O que determina a destruição dos tecidos de suporte dos dentes é uma característica das defesas da gengiva de cada indivíduo, chamada “susceptibilidade” ou tendência para a infecção do periodonto, que herdamos da nossa família.

Para além disso, há situações em que a susceptibilidade à periodontite está aumentada:

  • Tabagismo
  • Stress Emocional
  • Diabetes e outras doenças que levam à diminuição das defesas

Quais os riscos da Periodontite para a saúde geral?

Actualmente sabe-se que a Periodontite pode colocar-nos numa situação de risco acrescido para certas doenças sistémicas, especialmente:

  • Diabetes
  • Doenças Cardiovasculares
  • Partos prematuros com recém-nascidos de baixo peso

Quais os sinais de alarme da Periodontite?

  • Sinais de alarme: A dor é muito rara nestas doenças
  • Gengivas que sagram à escovagem ou espontaneamente
  • Gengivas vermelhas e aumentadas de volume (“inchadas”)
  • Gengivas “deslocadas” dos dentes
  • Dentes “descarnados” (raízes expostas)

Como se desenvolvem as doenças Periodontais?

A gengiva saudável é fina, firme e não sangra (nem com a escovagem).
Em indivíduos com susceptibilidade genética para as doenças periodontais a gengivite não tratada evolui para periodontite.

Ainda que não tenhamos consciência disso, existe um sulco com cerca de 2mm entre a gengiva e o dente (sulco gengival).

Na periodontite o ligamento e osso de suporte do dente são destruídos ao “fugir” da placa bacteriana e os dentes ficam com mobilidade. O sulco gengival transforma-se em bolsa periodontal, com placa bacteriana, pus e tártaro sobre as raízes.

Nas radiografias é visível a destruição óssea.